Cartas de uma pandemia
  • Cartas de uma pandemia

    Testemunhos de um ano de quarentena

    org. Tatiana Lazzarotto e Tainã Bispo


    Se você pudesse enviar uma carta para si mesma(o) antes da pandemia ser decretada, o que escreveria? Tatiana Lazzarotto, escritora, e Tainã Bispo, editora da Claraboia, decidiram fazer essa pergunta nas redes sociais em março de 2021. Esse convite-reflexão norteou as cartas reunidas neste livro.

     

    Autores

     

    Aline Gonçalves / Ana Paula Varella Ferreira / Annanda GFS. Levick / Bárbara Rosa / Bia Chicca / Carolina Filipaki de Carvalho / Dayse Oliveira / Duda / Fernanda Fontoura / Flavia Cristina S. de Moraes / Flávia D’Alcântara / Gabriela Ruggiero Nor / Gisele F. C. Godoi / Juliana Hereda / Juliana Pinheiro Mota / Larissa Bosco / Lorena Varão / Márcia Regina Falcioni Pinesso / Marian Koshiba / Marília Moreno / Marina Pimenta / Paty Schmitt / Paula Maria Valdetaro Rangel / Priscila Celles / Ravenna Veiga / Rodolfo Santos de Moraes / Sabrina Gottschlisch / Tainã Bispo / Tatiana Lazzarotto / Vitória Maria / Vivian Bastos. 

     

    Organizadoras

     

    Tatiana Lazzarotto é escritora e jornalista. Formada em jornalismo e em letras-português, atualmente é mestranda em estudos culturais pela USP. Em 2020, venceu o edital ProAC de obras de ficção e, em 2021, lançará seu primeiro livro. Participou da antologia Sós (2018, publicação independente) e já publicou contos e poemas em revistas literárias.

    Tainã Bispo é jornalista formada pela PUC-SP, e trabalhou por quase quatro anos no jornal Valor Econômico — mas a paixão pelos livros falou mais alto. Migrou para o mercado editorial há doze anos e, em abril de 2019, lançou o selo editorial Claraboia.

     

    ______________________

     

    Sinopse

     

    O livro documenta, por meio de relatos pessoais, uma ferida (ainda) aberta na história brasileira. A pandemia de covid-19 deixa centenas de milhares de vítimas e de famílias despedaçadas e intensifica os abismos sociais. Este livro registra o choque diante da ausência: da morte, da falta de convivência com pessoas queridas e do desespero perante a omissão proposital de um governo que desrespeita a ciência e a vida. Brasileiros arriscaram-se a colocar em palavras o indizível horror vivido em um ano de quarentena. São mães, professoras, imigrantes, profissionais da saúde, escritoras, estudantes e uma criança que relatam como encontraram forças para criar o próprio manual de sobrevivência. Como enfrentar medos e desesperanças para insistir numa terra arrasada? As cartas da obra são testemunhos corajosos de quem acredita na escrita  — e no compartilhamento — como forma de resistência.

     

    ____________________

     

     

    gênero: não ficção

    formato: 13,5 x 20 cm

    páginas: 152

    ISBN (edição física):  978-65-994000-3-2

    ISBN (edição digital): 978-65-994000-2-5

    lançamento: maio de 2021

    R$ 39,90Preço