livro.png

ELENA FERRANTE

Uma longa experiência de ausência

Fabiane Secches

R$ 54,90
livro físico

R$ 24,90
ebook

elenaferrante.png
Fabiane_Secches_retrato.png

“O livro de Fabiane Secches é um mergulho na obra de Elena Ferrante, que se tornou mundialmente reconhecida com a tetralogia napolitana: A amiga genial, História do novo sobrenome, História de quem foge e de quem fica e História da menina perdida. A obra se tornou ainda mais célebre pela adaptação para a televisão, a série My brilliant friend, exibida no Brasil pela HBO.”

Trechinho da orelha da obra, escrito por Aurora Fornoni Bernardini, professora de literatura na Universidade de São Paulo, tradutora e crítica literária.

Fabiane Secches concluiu seu mestrado em teoria literária e literatura comparada pela Universidade de São Paulo com uma pesquisa sobre a obra de Elena Ferrante. Atualmente, é doutoranda nessa mesma instituição. Seus textos sobre literatura, cinema e psicanálise já foram publicados nos jornais Folha de S. Paulo e O Globo, e nas revistas Cult, Quatro Cinco Um, entre outros. Este é o seu primeiro livro.

sinopse

O livro Elena Ferrante: Uma longa experiência de ausência acompanha os caminhos da misteriosa escritora italiana, desde a escolha do pseudônimo até a publicação de seu último romance. Ferrante é autora de algumas das obras mais lidas e comentadas dos últimos trinta anos. Com cerca de 12 milhões de exemplares vendidos, foi traduzida para mais de cinquenta países e se tornou um fenômeno mundial. Mais do que o enigma em torno da figura da autora, o que tem intrigado leitoras e leitores ao redor de todo o mundo são os mistérios propostos por sua obra. Mistérios que Fabiane Secches, pesquisadora e crítica literária, busca esmiuçar neste livro pioneiro no Brasil sobre a autora. A obra mais célebre de Ferrante, a tetralogia napolitana, inspirou a série My brilliant friend, exibida aqui pela HBO e que está, atualmente, em sua segunda temporada. 

Neste livro, as leitoras e os leitores de Ferrante poderão retornar aos seus primeiros romances (Um amor incômodo, Dias de abandono e A filha perdida), revisitar a complicada amizade de Elena Greco (Lenu) e Rafaella Cerullo (Lila) da tetralogia, sondar o último livro publicado da autora (A vida mentirosa dos adultos) e acompanhar uma reflexão pormenorizada quanto aos temas e procedimentos de escrita da autora italiana. 

A comoção causada por seus livros, apelidada de "Febre Ferrante", também inspirou um capítulo à parte do livro de Fabiane, que reúne comentários de diversos escritores, editores, críticos literários, psicanalistas, professores, pesquisadores e outros pensadores que buscam analisar aspectos diferentes da obra de Ferrante. 

O livro foi ilustrado pela artista Talita Hoffmann — em suas páginas, entre outras imagens, estão dois mapas coloridos traçados a partir do percurso das personagens da tetralogia napolitana.

trechos

O livro de Fabiane Secches é um mergulho na obra de Elena Ferrante, que se tornou mundialmente reconhecida com a tetralogia napolitana: A amiga genial, História do novo sobrenome, História de quem foge e de quem fica e História da menina perdida. A obra se tornou ainda mais célebre pela adaptação para a televisão, a série My brilliant friend, exibida no Brasil pela HBO.

Esses quatro volumes giram em torno da vida de duas jovens, Elena Greco e Lila Cerullo, de seus familiares, seus afetos (e desafetos), seus estudos, seu ambiente e — principalmente — a consciência que ambas têm disso tudo. A análise de Fabiane, à procura de explicações preciosas, projeta-se também nos outros romances da autora e nas entrevistas e artigos por ela fornecidos.

A história começa na periferia de uma Nápoles dos anos 1950 e chega quase até os dias atuais, uma vez que os muitos acontecimentos que culminam com o desaparecimento de Lila são relembrados por Elena Greco, que tornou-se escritora e narra em primeira pessoa.

Os elementos que constituem as cerca de 1.700 páginas da tetralogia são ora cotidianos — o tecido social esgarçado pela máfia da região —, ora de suspense, ora psíquicos, ora até metafísicos. Mas a primeira coisa que chama a atenção dos leitores, tanto na obra de Elena Ferrante quanto no livro de Fabiane, é a sensação de veracidade que os textos conferem:

“A verdade literária é diretamente proporcional à energia que se consegue imprimir à frase”, diz Ferrante, e completa armando que o importante é “quanto de verdade essa ficção inerente à escrita é capaz de capturar”.


É essa verdade que Fabiane procura quando associa o desaparecimento de Lila ao conceito de “ausência”, que se torna uma presença viva — e cada vez mais viva enquanto assume, ao longo das páginas, novos aspectos de ambiguidade e da desmarginação que, paulatinamente, vão dando a Lila a impressão de “que as pessoas, mais ainda que as coisas, perdessem suas margens e se esvaíssem sem forma”.


Outra coisa importante dessa procura, no livro de Fabiane, são as descobertas valiosas que ela faz graças ao feliz contraponto entre literatura e psicanálise. Do “inquietante” de Freud ao embate entre Eros e Tânatos, os leitores terão a chance — quem sabe — de desvendar alguns mistérios do lado obscuro de si mesmos.


Aurora Fornoni Bernardini, professora de literatura na Universidade de São Paulo, tradutora e crítica literária
 

gênero não ficção

formato 14 x 21 cm

páginas 288

ISBN (edição física):  978-65-80162-02-4

ISBN (edição digital): 978-65-80162-02-4

lançamento abril de 2020

outros livros da claraboia

ninguem.png
cartas.png
caideboca.png