livro.png

CARTAS DE UMA PANDEMIA

Testemunhos de um ano de quarentena

Tatiana Lazzarotto e Tainã Bispo

org.

R$ 39,90
livro físico

R$ 29,90
ebook

cartas1.png

Se você pudesse enviar uma carta para si mesma(o) antes da pandemia ser decretada, o que escreveria? Tatiana Lazzarotto, escritora, e Tainã Bispo, editora da Claraboia, decidiram fazer essa pergunta nas redes sociais em março de 2021. Esse convite-reflexão norteou as cartas reunidas neste livro.

autores

Aline Gonçalves, Ana Paula Varella Ferreira,

Annanda GFS. Levick, Bárbara Rosa, Bia Chicca,

Carolina Filipaki de Carvalho, Dayse Oliveira, Duda,

Fernanda Fontoura, Flavia Cristina S. de Moraes,

Flávia D’Alcântara, Gabriela Ruggiero Nor, Gisele F. C. Godoi, Juliana Hereda, Juliana Pinheiro Mota, Larissa Bosco,

Lorena Varão, Márcia Regina Falcioni Pinesso, Marian Koshiba, Marília Moreno, Marina Pimenta, Paty Schmitt,

Paula Maria Valdetaro Rangel, Priscila Celles, Ravenna Veiga, Rodolfo Santos de Moraes, Sabrina Gottschlisch, Tainã Bispo, Tatiana Lazzarotto, Vitória Maria, Vivian Bastos. 

Tatiana Lazzarotto é escritora e jornalista. Formada em jornalismo e em letras-português, atualmente é mestranda em estudos culturais pela USP. Em 2020, venceu o edital ProAC de obras de ficção e, em 2021, lançará seu primeiro livro. Participou da antologia Sós (2018, publicação independente) e já publicou contos e poemas em revistas literárias.

Tainã Bispo é jornalista formada pela PUC-SP, e trabalhou por quase quatro anos no jornal Valor Econômico — mas a paixão pelos livros falou mais alto. Migrou para o mercado editorial há doze anos e, em abril de 2019, lançou o selo editorial Claraboia.

sinopse

O livro documenta, por meio de relatos pessoais, uma ferida (ainda) aberta na história brasileira. A pandemia de covid-19 deixa centenas de milhares de vítimas e de famílias despedaçadas e intensifica os abismos sociais. Este livro registra o choque diante da ausência: da morte, da falta de convivência com pessoas queridas e do desespero perante a omissão proposital de um governo que desrespeita a ciência e a vida. Brasileiros arriscaram-se a colocar em palavras o indizível horror vivido em um ano de quarentena. São mães, professoras, imigrantes, profissionais da saúde, escritoras, estudantes e uma criança que relatam como encontraram forças para criar o próprio manual de sobrevivência. Como enfrentar medos e desesperanças para insistir numa terra arrasada? As cartas da obra são testemunhos corajosos de quem acredita na escrita  — e no compartilhamento — como forma de resistência.

Estadão_01.png
Estadão_02.png
Estadão_03.png

gênero não ficção

formato 13,5 x 20 cm

páginas 152

ISBN (edição física):  978-65-994000-3-2

ISBN (edição digital): 978-65-994000-2-5

lançamento maio de 2021

outros livros da claraboia

ninguem.png
elenaferrante.png
caideboca.png